Histórico

Abrem-se as cortinas para um novo espetáculo.

Empolgados com a ideia de fazer da alegria sua profissão, transformando ambientes e inspirando pessoas, em 2008 Bruno e Micheli Madalozo iniciaram estudos sobre a linguagem do palhaço e sua inserção no ambiente hospitalar. Foi então que, em junho do mesmo ano, tiraram da cartola o projeto SOS Alegria, que teve início no Hospital Pediátrico Prefeito João Vargas de Oliveira, ou Hospital da Criança, em Ponta Grossa. Era como se médicos, enfermeiras e familiares voltassem a ser criança, se divertindo ao lado dos pequenos com as trapalhadas dos doutores de nariz vermelho. Dois anos mais tarde, a inciativa passou a ser a Organização da Sociedade Civil sem fins lucrativos Doutores Palhaços SOS Alegria. O trabalho crescia e na mesma medida crescia também a busca pelo desenvolvimento de um trabalho artístico e profissional com qualidade no trabalho voluntário oferecido ao paciente, princípio que continua guiando o trabalho da entidade.

historico-img-conteudoMas antes disso… Da Grande Maçã para a Terra da Garoa Em 1986, após uma apresentação em um hospital, o palhaço norte-americano Michael Christensen, diretor do Big Apple Circus de Nova Iorque fundou a Clown Care Unit™, grupo de artistas especialmente treinados para levar alegria a crianças internadas em hospitais da cidade. Em 1988, o ator brasileiro Wellington Nogueira, que integrava a trupe americana, trouxe a ideia ao Brasil, fundando o projeto Doutores da Alegria, em 1991, no Hospital e Maternidade Nossa Senhora.

Doutores da Alegria, em 1991, no Hospital e Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, hoje Hospital da Criança, em São Paulo. O grupo Doutores da Alegria atua junto a crianças hospitalizadas, seus pais e profissionais de saúde. A essência do trabalho é a paródia do palhaço que brinca de ser médico, difundindo a alegria e potencializando o lado saudável das crianças de modo a transformar o hospitalar. Em mais de duas décadas de trajetória, a Ong já realizou mais de um milhão de visitas com um elenco de cerca de 40 palhaços profissionais (não voluntários). Atualmente, possui unidades em São Paulo, Rio de Janeiro e Recife.

(Fonte – Doutores da Alegria www.doutoresdaalegria.org.br)