Sobre

Rir é um bom remédio. Por muitas vezes ao dia rimos em situações extraordinariamente diversas e não percebemos isso, porque raramente controlamos conscientemente o nosso riso. O Neurobiologista Robert Provine, ao observar 1200 conversações em locais públicos como shopping, ruas, restaurantes, salas de aula, etc, descobriu que 80% do nosso riso não tem nada a ver com humor.

Nós rimos essencialmente em situações sociais e geralmente em momentos de felicidade, prazer e brincadeiras, mas sabemos que ele é muito mais do que apenas uma mera manifestação de alegria. Ele também desarma as pessoas, cria uma ponte entre elas e facilita o comportamento amigável.

Tudo isto indica que o riso é um elemento importante de nossa biologia comportamental humana. Precisamos dos risos e das brincadeiras para interagirmos como indivíduos com o grupo social no qual nos inserimos, e também para aliviar as tensões sociais do cotidiano. Saiba Mais

Inscreva-se

Ajude milhares de vidas e faça parte desse time de doutores que vive salvando sorrisos.
Inscrições até 13/03/2019

Clique Aqui para ser um Doutor Palhaço

Perguntas Frequentes

Tá com dúvidas sobre o projeto? Vamos responder todas elas!

  • Existem outras áreas de voluntariado, além de ser palhaço que posso ajudar?
    Claro, além dos palhaços a ONG conta com diversos profissionais de apoio. Basta você enviar uma carta de interesse, dizendo a área em que deseja colaborar para contato@sosalegria.org, caso haja vaga entraremos em contato para agendarmos uma entrevista.
  • Como fazer parte como doutor palhaço?
    Para participar como doutor palhaço é necessário passar pelo período de seleção que ocorre quando houver vagas. Todos os voluntários palhaços passam por um rígido processo de seleção e oficinas de formação para atuar em ambiente hospitalar. Para ser um Doutor Palhaço é preciso ser palhaço ou ser iniciado na linguagem do palhaço, e isso já exige uma grande dedicação artística. O improviso é um dos maiores elementos do trabalho, porque dentro do hospital o “público” não veio até você para assisti-lo, como acontece em outros ambientes. Logo para interagir no hospital deve estar preparado para não ser o centro das atenções e saber o momento de propor algo, saber até onde ir em cada leito ou com cada pessoa, deve acima de tudo entender que está a serviço e cultivar a atenção daqueles que o assistem. O Palhaço deve saber principalmente o momento de sair, ou então nem entrar se este for o caso. Entendemos que todos podem ser palhaços, desde que, se capacitem para o trabalho tendo comprometimento ao estudo da linguagem e cuidado com a arte.
  • Quais os requisitos para participar da seleção?
    Se inscrever seguindo o regulamento e ter idade mínima de 18 anos. Tempo disponível para uma escala semanal (uma tarde ou uma manhã de um dia de semana e um domingo ao mês para oficinas e treinamentos).
  • Como ocorrem as intervenções dos palhaços no hospital?
    As atuações de cada palhaço voluntário ocorrem semanalmente, ou seja, cada voluntário possui uma escala regular de atuação de no mínimo uma vez por semana e no máximo duas, de acordo com a disponibilidade do voluntário e do Hospital.
  • O palhaço atua sozinho?
    As atuações são obrigatoriamente feitas em dupla, no máximo trio, nunca sozinho. A aglomeração de pessoas não é saudável para o ambiente hospitalar.
  • Depois de selecionado, quais as obrigações do voluntário?
    Cumprir o contrato e as normas internas. Exemplos: Ter 75% de frequência no trabalho, participar das oficinas e formações(que ocorrem um domingo ao mês) e terapias psicológicas. A equipe de voluntários passa por avaliações continuas.
  • O Palhaço pode escolher a Instituição para realizar o trabalho?
    Não, a equipe da organização encaminhará ao hospital que se encaixa em sua disponibilidade de tempo e escala do hospital.
  • Quais os horários em que o trabalho é realizado?
    De segunda a sexta, sendo pela manhã, tarde e fim de tarde, de acordo com a disponibilidade de horário do voluntário e do Hospital.
  • É preciso ser ator ou palhaço profissional?
    Não, a organização capacita o selecionado, desde que haja disposição e interesse em aprender a linguagem do palhaço e sua atuação dentro do ambiente hospitalar
  • É preciso ser médico ou trabalhar na área de saúde?
    Não.
  • Por que a Organização Doutores Palhaços SOS Alegria faz seleção para palhaço de hospital?
    A seleção busca conhecer o participante e se há habilidades para o trabalho, como disponibilidade em trabalhar em dupla ou trio, capacidade de improviso, comprometimento...
  • Por que preciso passar por todo esse processo de seleção? O amor que tenho a oferecer não basta?
    Amor é o principal sentimento que se deve ter em todas as tarefas a serem realizadas na vida, em tudo se exige um determinado preparo. A Organização Doutores Palhaços SOS Alegria preza por um trabalho de qualidade a ser oferecido nos hospitais, por isso a seleção e capacitação depois dela, pois nosso público (seja uma sala de espera, enfermaria ou apenas um) merece o que temos de melhor a oferecer. Outro fator importante é que nem todos os que já são palhaços conseguem interagir dentro de um hospital. O ambiente hospitalar, picadeiro e palco são diferentes.

Contato

contato@sosalegria.org
42 3028.0713
42 99914.0710
42 99988.1013